Português (Brasil)

Suspensão da greve nas universidades estaduais cearenses: um passo adiante

Suspensão da greve nas universidades estaduais cearenses: um passo adiante

Docentes da UECE, URCA e UVA avançam nas negociações em torno de seus direitos e em defesa das universidades públicas estaduais cearenses.

Compartilhe este conteúdo:

 

 

Na quinta-feira, dia 21/6, as e os docentes da Universidade Estadual do Ceará – UECE aprovaram com 157 votos (62,8% dos votos) a suspensão da greve e a manutenção do estado de greve, isto é, continuarão mobilizados e fiscalizando o cumprimento do acordo firmado com o governo estadual.

O acordo aceito pela base foi progressivo, pautando sobre a :

- a inclusão do título de Professor Titular na carreira;

- o pagamento de abono salarial aos ativos (efetivos e substitutos) e aposentados na folha de setembro;

- a convocação de 35 docentes do Cadastro de Reserva com mesa para estudo e ampliação nos anos de 2025 e 2026;

- a instalação, no dia 17 de julho, de uma mesa com os órgãos responsáveis pelo orçamento do Estado para tratar da recomposição salarial.

No mesmo dia, as e os docentes da Universidade Estadual Vale do Acaraú – UVA, também, finalizaram sua greve.

Na UECE, os estudantes continuam em greve, com o apoio da SINDUECE e do RENOVA Andes.

Ocorreu um debate intenso em torno da estratégia da categoria na atual conjuntura de luta.

Na disputa pela suspensão da greve houve uma estranha aliança entre setores conservadores, sectários e anarquistas, que dizia não ter nenhum avanço nas negociações, propondo assim a manutenção da greve para desgastar o governo do PT com uma tática de tudo ou nada. Mas, a maioria da assembleia, avaliando os avanços e a correlação de forças, derrotou o sectarismo para organizar a nova etapa de luta pelos diretos da categoria e a defesa da Universidade Pública e Gratuita.

Compartilhe este conteúdo:
 secretaria@partidocomunista.org
Junte-se a nós!