Português (Brasil)

CEARÁ: Levante na Educação

CEARÁ: Levante na Educação

Estão em greve professores e técnicos das 3 universidades federais do Ceará (UFC, UFCA e UNILAB), docentes das 3 universidades estaduais (UECE, URCA e UVA) e docentes do Instituto Federal do Ceará (IFCE), como apoio do movimento estudantil. Os professores da educação básica do estado só não entraram em greve por causa das manobras da burocracia que dirige seu sindicato (APEOC)

Compartilhe este conteúdo:

Movimento dos Trabalhadores em Educação

No Ceará a educação pública levantou-se contra a política de austeridade implementada pelos governos federal e estadual. Os governos de Lula e de Elmano são de frente popular, isto é, estão sustentados na frágil aliança entre setores da burguesia e direções do movimento operário-popular (sindicatos, centrais sindicais, movimentos sociais, partidos de esquerda).


A tendência atual desses governos é ceder cada vez mais para os interesses de grupos capitalistas com cortes nos setores sociais e arrocho salarial no funcionalismo público.


Por isso, estão em greve professores e técnicos das três universidades federais do Ceará (UFC, UFCA e UNILAB), docentes das três universidades estaduais (UECE, URCA e UVA) e docentes do Instituto Federal do Ceará (IFCE), como apoio do movimento estudantil. Além disso, os professores da educação básica do estado só não entraram em greve por causa das manobras da burocracia que dirige seu sindicato (APEOC).


Há setores da esquerda afirmam que tal mobilização, que também é nacional, desgasta o projeto progressista de Lula e Elmano, fortalecendo a extrema direita. Na verdade, é o contrário, o movimento grevista e o atendimento às reivindicações são a garantia para consolidar um conjunto de reformas estruturais para melhorar as condições de vida do povo brasileiro. A não negociação por parte dos governos federal e estadual destrói as bases de sustentação dos partidos da esquerda governante e abre caminho para os setores fascistas.


Os comunistas do PC apoiam incondicionalmente a luta dos servidores públicos federais e estaduais, chamando diversos setores sociais e organizações do movimento operário-popular a unirem-se a essa luta.

Compartilhe este conteúdo:
 secretaria@partidocomunista.org
Junte-se a nós!