Português (Brasil)

ESTADO DE ISRAEL ASSASSINA CRIANÇAS

ESTADO DE ISRAEL ASSASSINA CRIANÇAS

Compartilhe este conteúdo:

    Segundo o  Ministério da Educação da Palestina pelo menos 3.714 estudantes palestinos foram mortos pelos ataques das forças de ocupação sionista (Estado de Israel) em Gaza e na Cisjordânia desde 7 de outubro.

    De acordo com o comunicado ministerial, 3.679 estudantes foram assasinados e outros 5.429 ficaram feridos em Gaza, enquanto na Cisjordânia ocupada, 35 estudantes foram mortos e outros 271 ficaram feridos.

    O comunicado também observou que as forças de ocupação israelenses detiveram 82 estudantes na Cisjordânia ocupada desde 7 de outubro.

    Além disso, os dados mostraram que 209 professores e administradores foram mortos e 619 ficaram feridos em Gaza, enquanto dois ficaram feridos e 65 foram detidos na Cisjordânia ocupada.

    As forças israelenses também bombardearam 278 escolas do governo e 65 escolas administradas pela ONU na Faixa de Gaza. Os ataques sionistas ao território palestino não só impedem o funcionamento das escolas como podem forçar milhares de crianças a buscar refúgio em outros países, onde não devem ter acesso ao sistema de educação.

    Esse quadro de horror, indica que há um projeto colonial de genocídio do povo palestino. Matar crianças é assassinar o futuro. Destruir escolas é aniquilar o desenvolvimento das fururas gerações de palestinos.

    É preciso aumentar a solidariedade ao povo palestino nos sindicatos, nos locais de trabalho e moradia. É preciso denunciar, também, o sionismo, que é uma ideologia fascista e racista. O sionismo não é a mesma coisa que judaísmo. Por isso, o antissionismo não é antissemitismo. O sionismo assassina crianças e rouba o território milenar dos palestinos. A classe trabalhadora internacional deve ser contra toda forma de exploração e opressão. 

  Defender a Palestina Livre do sionismo requer defender a Palestina histórica, devolvendo o seu território de 27.000km², do rio Jordão ao mar Mediterrâneo! Requer defender Jerusalém como sua capital, assegurar o direito de retorno ou indenizações aos 6 milhões de refugiados e exigir a imediata libertação presos políticos, aproximadamente 7 mil. Requer defender a autodeterminação do povo palestino!

*Imagem: https://english.almayadeen.net/news/politics/3-714-students-killed-in-palestine-by--israel--since-october

Compartilhe este conteúdo:
 secretaria@partidocomunista.org
Junte-se a nós!