Português (Brasil)

Glossário – Um breve guia para nossa classe

Glossário – Um breve guia para nossa classe

Compartilhe este conteúdo:

Publicamos um Glossário de categorias marxistas formulado pelo camarada Davey Heller, membro do grupo Class Conscious (Consciência de Classe), organizado nos EUA e na Austrália.

"Há muita confusão sobre os conceitos básicos do socialismo. Este glossário foi concebido como um breve texto para “iniciantes”, muito básico para aqueles interessados em compreender conceitos que diferenciam as classes sociais.

É importante notar que a classe, em termos marxistas, descreve a relação de alguém com os “meios de produção”. Por exemplo, se ganha dinheiro através da posse de coisas ou do facto de ter de trabalhar para ganhar um salário. É claro que isso não nos diz tudo sobre quem é uma pessoa. Por exemplo, algumas pessoas ricas são progressistas e algumas pessoas pobres são conservadoras.

Existem outras diferenças entre as pessoas em termos de cultura, género e outras formas de identidade social. O marxismo não procura fazer desaparecer estas diferenças ou negar a sua importância. Os marxistas procuram explicar que a divisão fundamental na sociedade é entre classes, e que a divisão e o conflito de classes é o que, em última análise, impulsiona a política, a economia e a história.

Classe operária

Em termos marxistas, a classe trabalhadora é todo aquele que tem de sobreviver ganhando um salário, por exemplo, vendendo o seu trabalho. Esta é a grande maioria da humanidade que partilha os mesmos interesses sociais de querer acesso a boas condições de trabalho, cuidados de saúde, educação e um ambiente limpo. Os marxistas também chamam a classe trabalhadora de proletariado.  

 

 

A classe trabalhadora não é composta apenas por “operários” ou trabalhadores industriais, mas por professores, enfermeiros, trabalhadores do comércio retalhista, pessoas da indústria de serviços, etc., mas por todos os que sobrevivem ganhando um salário.

A classe trabalhadora, porém, não é uniforme em termos de riqueza. O que é comumente chamado de “classe média” é, na verdade, apenas uma camada da classe trabalhadora que está mais confortável financeiramente.

Os desempregados, que atualmente não ganham um salário, partilham os mesmos interesses que a classe trabalhadora

 

Por que os marxistas se concentram na classe trabalhadora?

Isto porque a classe trabalhadora é a única classe internacional, com partilhas de interesses sociais suficientemente grandes e organizadas para derrubar o capitalismo, o sistema que o explora. A classe trabalhadora agora chega a milhares de milhões e, como afirmou Marx, o capitalismo cria “os seus próprios coveiros”.

Classe dominante 

A classe dominante, ou classe capitalista, é a pequena percentagem da sociedade que ganha dinheiro não através do ganho de um salário, mas dos lucros daquilo que possui, por exemplo, os seus investimentos. Eles possuem os “meios de produção”, por exemplo, todas as fábricas, bancos, grande quantidade de terras, empresas etc. pelas quais as coisas são produzidas. Cada país tem sua própria classe dominante que compete entre si. Na teoria marxista, a classe dominante também é chamada de Burguesia.

Como os capitalistas ganham dinheiro?

 

 

Bill Gates foi homem mais rico do mundo, em 2017, com um patrimônio líquido de US$ 105 bilhões. Em 2023, mesmo ficando mais rico que antes, ele ficou para trás, ocupando a quinta posição entre os bilionários capitalistas mais ricos, com U$119 bilhões, na lista encabeçada por Elon Musk, que hoje tem mais do que o dobro de Gates, U$ 241,3 bilhões. Musk é o dono da multinacional automobilística Tesla, fábrica de carros elétricos, cujas baterias utilizam o mineral lítio. Musk apoiou o golpe de Estado de 2019 na Bolívia, interessado nas grandes reservas de lítio do país, e a candidatura do fascista Milei em 2023 na Argentina, pelo mesmo motivo que apoiou o golpe na Bolívia.

 

A fonte última da sua riqueza ou lucro é o trabalho realizado pela classe trabalhadora. Os trabalhadores vendem o seu trabalho aos capitalistas para produzir mercadorias, por exemplo, coisas ou serviços. Os capitalistas exploram o trabalho dos trabalhadores pagando-lhes menos em salários do que o valor que produzem. Os marxistas chamam esta diferença entre o que um trabalhador recebe e a riqueza que ele produz – mais-valia. A mais-valia é a fonte do lucro capitalista. Os capitalistas pegam nos lucros e utilizam-nos para acumular mais dinheiro para si próprios. Toda a riqueza dos ricos é, em última análise, produzida pela classe trabalhadora.

Outras classes

É claro que nem todos se enquadram na classe trabalhadora ou na classe dominante/capitalista. Existem classes intermédias entre a classe trabalhadora e a burguesia. Todas estas outras classes, no entanto, tal como a classe trabalhadora, são exploradas pela classe dominante para obter lucro.

 

Agricultores na Bolívia

 

Camponeses  – Em muitas partes do mundo muitas pessoas ainda vivem na terra como agricultores pobres. Há inclusive camponeses tão pobres que de tão expropriados se tornaram camponeses trabalhadores sem terra. Entre os que vivem da terra existem vários estratos sociais, inclusive capitalistas, os camponeses ricos, associados ao capital financeiro, detentores de muita terra, são conhecidos como latifundiários ou agronegócio [Segundo o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra do Brasil, latifúndios são propriedades com mais de 10 mil hectares].

Subclasse  – Algumas pessoas vivem em grande parte fora da economia formal e são tão pobres que não fazem parte da classe trabalhadora. Isto também poderia incluir pessoas que subsistem com assistência social a longo prazo.

Pequeno-burguês – Os proprietários de pequenos negócios são classificados como “pequeno-burgueses”, pois não são trabalhadores assalariados,  mas também não fazem parte  da classe dominante, pois não são economicamente poderosos e possuem apenas uma pequena quantidade de capital.

Classe média alta  – É classificada também pelos marxistas como pequeno-burguesa. Embora ganhem um salário ou salário, são tão privilegiados que, no seu conjunto, consideram os seus interesses mais alinhados com a classe dominante do que com a massa da classe trabalhadora. Isso incluiria gestores, burocratas sindicais, profissionais bem remunerados, etc.

O que é capitalismo?

O capitalismo é o atual sistema econômico global que domina o globo. É um sistema onde os “meios de produção” são propriedade privada de indivíduos, da classe dominante ou capitalista. O objetivo da produção é maximizar o lucro ou capital para a classe dominante. Sob o capitalismo, o mundo está dividido em Estados-nação concorrentes, cada um com a sua própria classe dominante.

O que é socialismo?

O socialismo é um sistema onde os “meios de produção” são propriedade e geridos para o benefício de todos. Toda a riqueza e as capacidades produtivas da humanidade são organizadas para o bem comum e não para o lucro privado. O verdadeiro socialismo deve ser implementado internacionalmente e não apenas num país. Não se pode ter países socialistas isolados existindo dentro de um sistema capitalista global. Embora a tarefa de derrubar o capitalismo caiba à classe trabalhadora, o objectivo do socialismo não é substituir a dominação de uma classe por outra para trabalhar em prol de uma sociedade onde a classe seja abolida. Assim como o capitalismo não se estabeleceu da noite para o dia, o socialismo também não o fará. Será o trabalho de um período histórico. No entanto, torna-se claro a cada dia que a humanidade e o planeta não poderão sobreviver a menos que acabemos com o sistema de lucro.

Vídeo

 https://www.youtube.com/watch?v=PoRTj_VDiv0 (em inglês, sugerimos ativar legendas em português)

Compartilhe este conteúdo:
 secretaria@partidocomunista.org
Junte-se a nós!