Português (Brasil)

O imperialismo alimenta a guerra contra a Rússia

O imperialismo alimenta a guerra contra a Rússia

A Guerra da Ucrânia/OTAN/EUA é uma ação militar imperialista visando desmembrar a Rússia, isolar a China e colonizar o Leste europeu. Por isso, os trabalhadores de todo o mundo devem apoiar a ação defensiva russa. O imperialismo usa a guerra contra os povos para expandir seus domínios, lucrar e explorar mais ainda os trabalhadores.

Compartilhe este conteúdo:

A Guerra da Ucrânia/OTAN/EUA é uma ação militar imperialista visando desmembrar a Rússia, isolar a China e colonizar o Leste europeu. Por isso, os trabalhadores de todo o mundo devem apoiar a ação defensiva russa. O imperialismo usa a guerra contra os povos para expandir seus domínios, lucrar e explorar mais ainda os trabalhadores.

Muito dinheiro, que poderia estar sendo gasto para melhorar as condições de vida dos povos, está indo para o complexo industrial militar que precisa da guerra contra a Rússia.

A ajuda total da OTAN, da União Europeia (UE) e seus parceiros à Ucrânia ultrapassou US$ 160 bilhões (R$ 784 bilhões). Desde fevereiro de 2022 o governo neonazista da Ucrânia recebeu centenas de tanques, mais de 4.000 veículos blindados, disse Sergei Shoigu, o ministro da Defesa da Rússia.

"Desde fevereiro do ano passado, a Ucrânia recebeu centenas de tanques, mais de 4.000 veículos blindados de combate e carros blindados, mais de 1.100 peças de artilharia de campanha, bem como dezenas de sistemas avançados de lançamento múltiplo de foguetes e sistemas de mísseis antiaéreos de fabricação ocidental. A ajuda total da OTAN, da UE e dos seus parceiros ultrapassou US$ 160 bilhões" (Sputnik, Shoigu: Ucrânia recebeu do Ocidente desde 2022 mais de 4 mil blindados, centenas de tanques).

Os EUA aumentaram as apostas buscando fornecer aos neonazistas de Kiev armas cada vez mais letais. Washington cometeu um crime de guerra ao incluir no pacote de assistência à Ucrânia munições de fragmentação proibidas por convenção internacional, afirmou o ministro russo.

Shoigu lembrou que em maio à Ucrânia foram entregues mísseis guiados de longo alcance Storm Shadow, e agora "os países da OTAN estão estudando ativamente a transferência a Kiev de caças táticos F-16".

Em seu discurso Shoigu destacou também que Varsóvia está concebendo planos para formar unidades regulares polonesas-ucranianas para a subsequente ocupação da Ucrânia ocidental.

Por fim, o ministro disse que "as ameaças à segurança militar da Rússia exigem uma resposta atempada e adequada. As medidas necessárias para neutralizá-las serão discutidas na reunião e tomaremos as decisões apropriadas".

Compartilhe este conteúdo:
 secretaria@partidocomunista.org
Junte-se a nós!