Português (Brasil)

Pela libertação e anulação de todo os processos contra os camaradas da UP

Pela libertação e anulação de todo os processos contra os camaradas da UP

Os camaradas da Unidade Popular foram presos por lutar contra a privatização da água imposta pelo governo nazibolsonarista de Tarcísio de Freitas em São Paulo

Compartilhe este conteúdo:

O Partido Comunista foi uma das primeiras organizações a se solidarizar com os camaradas da Unidade Popular presos no dia seis de dezembro. Os camaradas foram presos por lutar contra a privatização do acesso a água e ao sanemento público no ano mais quente da história, ou seja, deveriam ser premiados, condecorados por lutar por um bem comum para uma população que precisa dele para viver e cuja perda prejudicará milhões de pessoas.

Os verdadeiros criminosos e que deveriam estar presos são os que orquestraram o processo de privatização e pretendem se beneficiar com ele politica e financeiramente. Portanto, os que foram presos deveriam estar soltos e premiados e os soltos, responsáveis por mais esse crime contra a população, deveriam estar presos.

Os quatro camaradas foram detidos em meio a luta de cerca de 300 ativistas na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo durante a votação manipulada para aprovação do inconstitucional PL 1521/23.

O PC se soma também as outras organizações políticas, partidos, sindicatos, ativistas, parlamentares e exige o desprocessamento e a libertação e anulação de todos os processos contra os quatro camaradas da UP presos políticos do governo bolsonazi Tarciso de Freitas, quem deseja mostrar ser o melhor algoz dos trabalhadores para o grande capital mais reacionário do que nunca.

Vivian Mendes, presidenta da UP de SP, e o sindicalista Ricardo Senese foram libertados. Mas os companheiros Hendryl Luiz, estudante da Unifesp, e Lucas Carvante, professor do Estado, permanecem presos. Reivindicamos sua libertação imediata e incondicional!

Compartilhe este conteúdo:
 secretaria@partidocomunista.org
Junte-se a nós!